Letras e Traduções

Anarchy in the UK nasceu com rima ‘falsa’; conheça a letra

O dia 28 de outubro de 2017 marcou o aniversário de 40 anos do único álbum de estúdio dos Sex Pistols. Never Mind the Bollocks, Here’s the Sex Pistols foi um petardo em uma Inglaterra em crise, com jovens insatisfeitos e altas taxas de desemprego. Mas não apenas por suas letras, mas principalmente a atitude da banda antes de seu lançamento.

Uma das principais músicas do álbum, Anarchy in the UK, foi lançada no ano anterior, em 1976. A EMI foi a responsável pelo lançamento no fim daquele ano. Mas, já em janeiro de 1977, a gravadora rompeu com o grupo após uma participação em um famoso programa de TV da época, com os membros do Sex Pistols abusando dos palavrões, ofensas e outros escândalos para aquele período.

Depois de ainda tentar outra gravadora, e envolver-se em diversas outras polêmicas, o grupo finalmente fechou com a Virgin para lançar o álbum. Por um lado, houve dificuldade em fazer com que Never Mind the Bollocks fosse divulgado pelas rádios ou até mesmo distribuído para as lojas. Mas isso também só aumentou a fama e a curiosidade sobre a banda.

Anarchy in the UK é creditada para os quatro membros do Sex Pistols na época de sua gravanção: John Lydon, ou Johnny Rotten (vocais), Steve Jones (guitarra), Glen Matlock (baixo) e Paul Cook (bateria). Matlock, porém, deixou o grupo antes mesmo de o álbum ter sido lançado. Mas acabou recontratado como músico de estúdio para ajudar nas gravações – período em que Sid Vicious tentava se encaixar na banda.

A letra da música é um bom retrato de uma juventude cansada do modelo vigente de estado. Se a monarquia era ‘escolhida por deus’, os Sex Pistols eram o anticristo. Lydon, autor da letra, disse em entrevista à Mojo Magazine que escrever Anarchy foi natural em função de toda a energia que a pobreza trazia para eles. ‘É uma energia incrível e motivadora, ser melhor do que esperam de você’, afirmou.

Apesar de toda a motivação da época, Lydon confessou em outra entrevista, para a Ham & High, que nunca fora um anarquista. ‘Também escrevi que eu era um belo vagabundo (Pretty Vacant). Não sou belo e nem vagabundo’, brincou. Anarquista só teria entrado na música pela rima, em inglês, com anticristo. E mesmo isso Lydon alterou, já que a pronúncia correta de anarchist é com o som de ‘i’ (como anarquist), e não o ‘ai’ como aparece na música.

Right now ha, ha, ha, ha, ha
Certo, agora

I am an anti-Christ
Eu sou o anticristo

I am an anarchist
Eu sou um anarquista

Don’t know what I want
Não sei o que eu quero

But I know how to get it
Mas eu sei como fazer isso

I want to destroy the passerby
Eu quero destruir o transeunte (o cidadão comum, que sustenta e é massacrado por um sistema de governo)

‘Cause I want to be anarchy
Porque eu quero ser anarquia

No dog’s body
Não o cão de alguém

Anarchy for the U.K.
Anarquia para o Reino Unido

It’s coming sometime and maybe
Ela virá algum dia e talvez

I give a wrong time, stop a traffic line
Eu erre no tempo, pare um cruzamento (pode ser uma espécie de sabotagem no sistema de trânsito para criar o caos)

Your future dream is a shopping scheme
Seu sonho de futuro é um plano de shopping (em uma época de altas taxas de desemprego, principalmente entre os jovens, poder participar daquela vida dos novos shoppings parecia algo inviável)

‘Cause I want to be anarchy
Porque eu quero ser anarquia

In the city
Na cidade

How many ways to get what you want
Quantas formas de conseguir o que eu quero

I use the best, I use the rest
Eu uso a melhor, eu uso o resto

I use the N.M.E.
Eu uso o inimigo (ou N.M.E., prestigiosa revista britânica sobre música e cultura – New Musical Express, cujas letras iniciais formariam algo parecido com enemy – inimigo)

I use anarchy
Eu uso anarquia

‘Cause I want to be anarchy
Porque eu quero ser anarquia

Its the only way to be
É a única forma de ser

Is this the MPLA
Esse é o MPLA (Movimento Popular para Libertação de Angola, que havia sido um dos principais motores para a independência de Angola de Portugal, em 1975, e que depois lutou contra outros grupos angolanos pelo poder no país)

Or is this the UDA
Ou esse é o UDA (Associação de Defesa do Ulster, grupo paramilitar protestante da Irlanda do Norte que defendia que o Ulster, uma das principaís províncias do país, continuasse como parte do Reino Unido)

Or is this the IRA
Ou esse é o IRA (Exército Republicano Irlandês, também um grupo paramilitar, mas católico, que usou de técnicas terroristas para tentar promover a independência irlandesa)

I thought it was the U.K.
Eu pensei que fosse o Reino Unido (United Kingdom, o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte)

Or just another country
Ou apenas mais um país

Another council tenancy
Mais um aluguel de autoridades

I want to be anarchy
Eu quero ser anarquia

And I want to be anarchy
E eu quero ser anarquia

(Oh what a name)
(que nome)

And I want to be an anarchist
E eu quero ser um anarquista

(I get pissed, destroy!)
Eu fiquei bêbado, destrua!