Garimpo Bem Rock

Camila Garófalo dá nova força a ‘Sombras e Sobras’

camilag3Primeiro chega ‘O Velho’. Ele ‘resolveu voltar e me dizer’ que Camila Garófalo vale muito a pena ser ouvida. ‘O Velho’, em questão, é a primeira música do álbum ‘Sombras e Sobras’, que essa paulista de Ribeirão Preto lançou no início de 2015.

‘Sombras e sobras’ nasceu num clima sombrio e começou a ganhar uma cara quando Camila morava em uma cidade famosa por seu céu constantemente cinzento. ‘Eu estava bem reclusa, em Londres, com aquele clima tenebroso’, conta.

Neste pouco mais de um ano de existência, o disco foi amadurecendo. ‘Perdeu um pouco dessas sombras. Mas ganhou força’, explica Camila. ‘Hoje em dia pelo fato de eu ser menos sombria eu coloco mais energia. Saiu aquele lance do introspectivo’, completa.

‘O Velho’ abre a sequência, antes das duas músicas que dão nome ao álbum, ‘Sombras’ e, logo depois, ‘Sobras’. Camila explica que quis iniciar o disco com um clima meio cinematográfico.

ACOMPANHE CAMILA GARÓFALO

‘Fizemos uma sonoplastia como se fosse a chegada do velho’, diz. Logo após essa entrada, vem a primeira estrofe da música – ‘Quando chegou o velho foi falar’. Camila o vê ‘como se fosse um profeta, como se ditasse’ o que vem depois.

Apesar dessa nova energia, o lado sombrio permanece com Camila ao compor. ‘Eu acho que quando vou fazer música eu faço só música em acorde menor. A música já nasce triste aí. Os acordes menores têm um quê de sombrio.’

Com a bela e grave voz de Camila, ‘Sombras e Sobras’ mantém em suas oito canções, esse clima sombrio e psicodélico, numa bela aposta da cantora ao gravar os arranjos e fazer a produção com Dustan Gallas, Bruno Buarque e Thiago França.

camilag5Já em seus shows, Camila tem a companhia de Rafael Castro que, além da guitarra, é multi-instrumentista, produtor e cantor. Fabiano Boldo leva o baixo e Juliano Costa a bateria.

PRIMEIRA VEZ
Camila viajou. E voltou com um novo sentimento. ‘Estou apaixonada’. Mas a cantora refere-se ao Nordeste, por onde fez uma breve turnê neste mês de abril. ‘Foi a primeira vez que fiz (shows) mais distantes’, revela.

Durante nove dias, Camila Garófalo passou por três cidades: Fortaleza, Recife e Natal. A cantora só lamenta o fato de não poder ter levado sua banda. ‘Fui sozinha, na raça. Foi no formato voz e violão mesmo. Mas ainda não consegui levar os meninos. Quero voltar lá para levar a banda para os festivais’.

Apesar de ter sentido falta de seus companheiros de palco, Camila curtiu também a experiência. ‘Foi legal porque eu mostrei a forma como as músicas nasceram’, conta, mas lembrando também o lado difícil da apresentação.

‘É um jeito muito mais dramático que ter a banda. Foi a primeira vez que fui neste formato. Estava com medo no começo. Fiquei sem dormir dias. Com banda é mais fácil. Já chega na energia dos moleques.’

VEJA O CLIPE DE ‘SOBRAS’

OUÇA CAMILA GARÓFALO NO SPOTIFY

Tags