Especial Notícias

Circadélica monta quebra-cabeça e acerta no lineup

Demorou 16 anos. Mas agora o Circadélica quer voltar para ficar. E, com a seleção de bandas feitas para esta edição de 2017, o festival mostra potencial para continuar por muitos anos. Serão mais de 40 grupos tocando em dois endereços de Sorocaba, a 87 quilômetros da capital paulista.

A primeira edição do Circadélica aconteceu em 2001, também em Sorocaba. William Leonotti, integrante da banda local Wry e presente no lineup também desta nova edição, diz que, apesar da grande lacuna entre as duas versões, o Circadélica manteve-se nos planos durante todos estes anos.

‘O festival sempre esteve em pauta nas conversas para retornar. Porém, no segundo semestre de 2016, foi definido que era hora de fazer uma nova edição, sendo que teremos edições todos os anos, a partir daqui’, explica.

Com a definição da volta do Circadélica, os organizadores foram para a seleção de atrações. ‘Escolher as bandas foi como montar um quebra-cabeça. Tínhamos os nomes de algumas bandas que realmente gostaríamos que estivessem presentes e fomos inserindo outras que conversavam com a proposta do festival. Com tudo isso, trouxemos bandas que se apresentaram no primeiro festival, mesclamos estilos diferentes e ainda conseguimos trazer grandes nomes como atrações, no final ficou um lineup muito interessante, tivemos uma ótima aceitação’, conta William.

Os trabalhos com a banda Wry e para o Asteroid Bar, de Mário Bross, ajudaram nas conversas com as bandas. ‘O contato com as bandas foi muito amistoso e simples, tudo isso por conta dos anos de experiência adquiridas com o Asteroid Bar. Mario faz a agenda, em que boa parte das bandas presentes no festival já esteve. E também por termos Wry em atividade, viajando por todo o Brasil, a sintonia é muito boa’.

Mas o Circadélica, como outros grandes festivais, não ficará restrito aos shows. Haverá pista de skate, 10 food trucks, 12 lojas e apresentações de artistas circenses. Além disso, o festival irá incentivar a sustentabilidade, sendo a mobilidade um dos focos. ‘Teremos bicicletário, e para incentivar o uso consciente de carros particulares, no estacionamento só serão aceitos veículos com quatro ou mais pessoas”, destaca Tiago Oliveira, empreendedor digital que divide a organização do evento com William, Mario Bross, João Antunes (produtor musical e sócio-proprietário do Asteroid), Luciano Marcelo (músico e também sócio-proprietário do Asteroid) e Rogério Garcia (artista plástico, diretor de arte e publicitário).

Com tudo isso, Mário espera que o Circadélica tenha um alcance muito além da música. ‘Que funcione como um fio condutor de uma experiência artística abrangente, que seja a celebração de um estilo de vida e uma fomentação constante de música e cultura em nossa região’.

Os ingressos estão com preços promocionais até 31 de maio, com valores entre R$ 70 picadeiro e R$ 90 mágico (preços promocionais). A partir de 1 de junho começa a venda do lote 1. Todas as informações sobre o evento e como adquirir entradas estão no site www.circadelica.com.br.

ATRAÇÕES
Scalene, Boogarins, Liniker e os Caramelows, Far From Alaska, Ego Kill Talent, Maglore e Vespas Mandarinas são algumas das bandas que estarão no festival. Veja a programação completa.