Garimpo Bem Rock

Lava Divers deixa urgência para trás e foca no 1º disco

lava_editada3A Lava Divers deixou a urgência para trás. E, de show em show desde o lançamento do EP homônimo, no fim de 2014, essa banda mineira vem se preparando para seu primeiro álbum. ‘Vamos fazer um show em setembro e paramos logo depois para a pré-produção’, anuncia Glauco Ribeiro, baixista do grupo.

Além de Glauco (baixo/voz), a Lava Divers tem ainda João Paulo Porto (voz/guitarra), Ana Zumpano (bateria/voz) e Eddie Shumway (guitarra). A banda nasceu em Araguari, no norte do Triângulo Mineiro, e é ativa na Cena Cerrado, um projeto que une diversas bandas e artistas da região.

Glauco explica que a ideia da banda era já ter começado a gravação, mas como foram surgindo novas oportunidades de apresentações, o quarteto acabou adiando essa etapa. ‘Colocamos metas e datas, mas não conseguimos cumprir’, afirma, acreditando agora que o álbum deva estar pronto entre o fim de 2016 e o início de 2017.

ACOMPANHE A LAVA DIVERS

Mas, além dos shows, a Lava Divers está aproveitando o período desde o lançamento do EP para trabalhar com calma em seu disco de estreia. ‘Temos umas 12 ou 13 músicas prontas e umas 10 já tocamos ao vivo. A ideia é passar para o disco toda a energia que temos nos shows. Vamos fazendo testes, aos poucos, para chegar a um nível de composição homogênea. O disco não pode dissonar’, avalia Glauco.

O baixista, inclusive, vê uma mudança no jeito de pensar da banda. ‘A nossa ideia até mudou. A gente tinha uma urgência de gravar para não perder o momento. Depois vimos que as músicas poderiam ser muito bem trabalhadas. Não sei se fomos afoitos, mas teríamos gravado o disco (EP) com mais calma, talvez pensado em estratégia de divulgação melhor. Éramos muito verdes’, diz Glauco.

O grupo até evitou lançar músicas isoladamente. ‘Nada contra as bandas que optam em lançar singles e pequenos trabalhos, porque há algumas que já não trabalham com essa ideia de disco. Mas somos meio nostálgicos, gostamos desse sistema de ouvir música. Para nós é muito importante essa coesão (do álbum completo)’, diz Glauco.

Se mudou a ideia sobre a preparação para o primeiro álbum, o mesmo não se aplica ao som da Lava Divers. ‘Não vamos mudar os rumos da sonoridade’, diz Glauco. ‘As novas músicas têm uma cara de Lava Divers, apesar de bebermos em várias fontes. Não que estejam mais bem trabalhadas, mas estão mais Lava Divers do que nunca’, completa.

VEJA O CLIPE DE ‘ON A FLAG HILL’

OUÇA LAVA DIVERS NO SPOTIFY

Tags