Especial

‘Na internet, todo babaca tem uma opinião’

Philippe Seabra sempre manteve sua postura combativa, como uma das cabeças pensantes da Plebe Rude. E mesmo depois de 35 anos de estrada com a banda, o músico ainda se mostra bastante preocupado com a situação do país. Se no início era o fim da ditadura militar e a repressão que moldavam o pensamento do grupo, agora Philippe vê um país e sua população perdidos.

‘O brasileiro está perdido com esse ruído da mídia, tanta informação ao mesmo tempo. É um excesso de informação com pouca leitura, muita televisão, com loiras empurrando discos goela abaixo. O que a gente vê é um país polarizado, opiniões radicais, tudo no 8 ou 80’, avalia.

O último álbum do grupo, ‘Nação Daltônica’, já abordava o tema, vendo uma população estática e sem conseguir digerir toda essa informação. ‘O brasileiro está perdendo a nuância. Eu sou pai e fico assustadíssimo com isso. Estamos vendo apenas opiniões absolutistas’, diz.

Philippe vê dois fenômenos como grandes responsáveis por essa derrocada cultural. ‘É um processo que está vindo há muito tempo, a imbecilização involuntária do brasileiro. Um momento importante foi quando a programação infantil mudou do educativo para brinquedos e loiras’, diz.

O músico também cita um perigo mais recente, aumentado com o poder de difusão da internet. ‘É muito ruído o que você tem na internet. Não sabe o que está valendo. E na internet todo babaca tem uma opinião. É muito fácil ficar escondido atrás de um blog. Mas quero ver viver o que se prega’, desafia.

‘Falo isso de pessoas da minha geração que encontraram sobrevida na internet com blogs polêmicos. E assim que conseguem uma sobrevida, enganando e achando que são formadores de opinião. Eu não tenho nenhum respeito’, critica o músico.

Philippe cita um exemplo real. ‘Outro dia parei em um posto de gasolina e havia uns playboys ouvindo um sertanejo horrível. Esses caras têm o mundo inteiro nas mãos, mas consomem o que está sendo enviado goela abaixo. Parece que as pessoas ficaram mais preguiçosas’, completa.