Especial Garimpo Bem Rock

Revolução dá o tom de álbum da Bogotah

Um Brinde ao Fim do Mundo tem aproximadamente 45 minutos. O álbum, primeiro da banda Bogotah, conta a história de um agente da lei que vai de soldado fiel de um governo totalitário a rebelde que ajuda a derrubar esse mesmo governo.

Letrista da banda, o também vocalista Renan Lynx explica a história. ‘O personagem é um agente desse governo opressor, e aí fica em aberto se é um policial, se é um militar. Mas ele faz parte desse sistema, dessas forças autoritárias, desse governo totalitário. Como parte desse sistema ele faz muita coisa errada’.

‘E ao mesmo tempo em que ele faz muita coisa errada, por mais que ele acredite estar fazendo o certo, no fundo, ele sabe que essas coisas erradas não justificam a visão que ele tem naquele momento. E aí aos poucos ele vai perdendo essas coisas.’

‘Desde o começo do álbum, por mais que seja dividido entre duas partes, até ele realmente começar a ajudar o pessoal da insurgência, da revolução, mesmo antes quando ele ainda está no sistema, ele tem dúvidas, e essas questões dentro dele. Isso vai evoluindo cronologicamente dentro do disco. Ele vê tudo ruir, e aí quando chega em ‘Um Brinde ao Fim do Mundo’, na música 5, é quando realmente ele desiste e passa para o outro lado’.

‘Por mais que ele acreditasse nesse sistema opressor antes, esse sistema começou a oprimir ele também. A partir do momento em que ele é abandonado, ele é deixado para trás pelos próprios caras que estavam ao lado dele lutando por esse sistema, ele é salvo pelos insurgentes e ele se vê numa situação de ter sido salvo pelo próprio inimigo, quem ele tinha prometido matar, caçar’.

‘E aí ele se junta a esses insurgentes e ali ele se encontra como ser humano e como indivíduo social. Ele percebe que as coisas que eles estão lutando, liberdade, bem estar social, são as coisas que no fim das contas ele procurava, talvez por vias erradas, mas era o que ele queria no final. E ele se vê quase que numa obrigação de lutar ao lado daquelas pessoas que antes ele combatia.’

Um Brinde ao Fim do Mundo foi produzido, gravado, mixado e masterizado por Matt Nunes no “4º Estúdio” entre maio e dezembro de 2015. Exceto “Heróis e Apocalipses Pessoais” gravada no Pizane’s Estúdio em novembro de 2015. O álbum foi lançado pelo selo Millemonte.

1) Liberto o Monstro
2) Em Nome da Paz
3) Eu Sou o Caos
4) Sob as Ruínas
5) Um Brinde ao Fim do Mundo
6) Redenção
7) Lutar por Acreditar
8) Nós Somos a Revolução
9) Liberdade
10) Heróis e Apocalipses Pessoais