Especial

‘The Cigarettes’ se renova e prepara álbum

cigarettes_editada1‘The Cigarettes’ é Marcelo Colares. Fundador, compositor e dono da banda, o carioca com mais de 20 anos de estrada no rock alternativo tem trocado experiências e energia com músicos de ‘outra geração’.

A banda nasceu no ano de 1994, no Rio de Janeiro. O primeiro álbum, ‘Bingo’, foi lançado em 1997 e, se hoje é reconhecido como um marco do rock alternativo nacional, na época pouca gente deu importância para aquele lançamento. ‘Levou um tempo para o primeiro disco ser considerado bom. Na época ninguém cagava e andava para isso’, relembra Marcelo Colares, fundador da banda.

Muitos registros depois, entre álbuns ou EPs, a banda que se funde à figura de Marcelo Colares trabalha na ideia de um novo disco. ‘Vou para Uberaba gravar um disco com a Bruna Buzollo, que eu conheci o ano passado. Vou gravar um disco com ela’, revela Marcelo sobre os planos para o próximo mês de julho. ‘Vou ficar lá umas duas ou três semanas’, completa.

Bruna já foi parceira de outro lançamento do ‘The Cigarettes’. Ainda morando em São Paulo, ela recebeu Marcelo em seu estúdio em novembro de 2015 para a gravação do single ‘Impossible Crush’. Ela e a namorada, Letícia, receberão o músico carioca agora no interior de Minas. ‘Elas são muito na pilha, e a Bruna é muito talentosa’, elogia Marcelo.

A parceria é mais uma das diversas de Marcelo ao longo desses mais de 20 anos de ‘The Cigarettes’. Mas, a ‘banda’ pode ser definida como um pseudônimo do músico. ‘É uma coisa tão minha’, revela Marcelo. ‘Talvez seja difícil para outras pessoas (ser da banda). Normalmente elas querem participar, mas eu não consigo muito delegar’, continua.

‘Tem coisas que eu decido porque tem sido assim a vida inteira’, diz Marcelo, que, em seus últimos shows, tem como parceiros Maurício Barros, baixista do ‘Justine Never Knew the Rules’, e Nathalia Oliveira, baterista da ‘Travelling Wave’. ‘O legal é que são de outra geração’ comenta o agora ‘veterano’.

‘A Nathalia curte, reconhece a importância da banda. Mas ela gosta de umas coisas mais pesadas. A praia dela é outra’, comenta o Cigarette. ‘Mas o Maurício curte muito, dizendo coisas do tipo ‘se não fosse você eu não estaria aqui. É legal’. Durante a fase de gravações em Uberaba, o ‘The Cigarettes’, com esse encontro de gerações, fará pelo menos quatro shows pela região.